Os golpes no Orkut continuam

Cuidado. Não vá clicando em qualquer coisa que seu amigo do Orkut "postar" pra você. Pode ser vírus, cavalos-de-tróia ou qualquer uma dessas coisas que existem apenas para prejudicar a gente.

Até um tempo atrás, o Orkut não tinha essas coisas. As mensagens que chegavam eram mensagens mesmo.

Agora, pode ser golpe, como a imagem abaixo, que recebi recentemente como se tivesse sido enviado por uma amiga.

Novidades no blog

Algumas novidades no Blog do Zemarcos: a pesquisa em páginas arquivadas agora é feita pelo Google, portanto muito mais rápida e precisa que o próprio UOL, onde são hospedadas. Dá uma olhadinha no final do blog. Se quiser, pode pesquisar apenas na web.

Outra novidade: coloquei um mapa de Araçatuba lá no final. Assim, quem é de fora pode dar uma olhada onde fica a Cidade do Boi Gordo e da Cana-de-açúcar.

O blog agora tem também os chamados widgets do próprio UOL, com links para últimas notícias de tecnologia e downloads. Muito legalzinho! Ficam aí no menu ao lado.

E, por último, me rendi ao capitalismo. Agora, o blog é patrocinado pelo Google e pelo UOL. A gente precisa ganhar um dinheirinho, né... rs rs... Assim, sempre que puder, dê uma visitada nos links dos patrocinadores e ajude este blogueiro assalariado.

Feliz ano-novo.
Salmo protetor de 2008

Recebi esta mensagem de minha amiga-professora Roselana Tolentino e repasso a você. Um ótimo 2008.

De acordo com Mônica Buonfiglio, especialista em assuntos esotéricos e espiritualistas, 2008 emanará a força do Salmo 33. Que tal o rezarmos na virada do ano e nos demais dias de 2008?! Feliz ano-novo, com felicidade e fartura.

Salmo 33 - Salmo de Davi

Este salmo propicia a convivência pacífica com todos que nos cercam. Beneficia o aprendizado, especialmente dos idiomas. Dá instrução para reconhecer pessoas invejosas que desejam prejudicar seus semelhantes e auxilia a deteriorar qualquer tipo de pensamento maldoso. Também afasta pessoas sem caráter que usam de má fé para explorar as pessoas de bom coração.

Bendito seja o Senhor em todos os tempos. Terei sempre em meus lábios o seu louvor.

Só em Deus minha alma é glorificada. Os humildes se alegram por ouvi-lo.

Celebro a magnitude de Deus e, unidos, exaltemos seu nome.

Busquei a Deus e por ele fui ouvido, livrando-me de todos os medos.

Se fixarem os olhos em Deus, todos seus filhos terão muitas alegrias, e suas faces não demonstrarão vergonha alguma.

O rei Davi clamou e Deus o ouviu, libertando-o de todas as angústias.

O anjo da guarda, enviado pelo Senhor está ao lado das pessoas que o respeitam.

Faça a prova e veja o quanto Deus é bom. Feliz é a pessoa que confia no Senhor.

No Senhor e em seus anjos confie sempre. Quem confia em Deus não sente falta de coisa alguma.

Os poderosos que são ateus conheceram o rigor do fracasso, mas nada falta aos que procuram o Senhor.

Venham, meus irmãos e escutem. Ensinarei a todos o amor e o respeito a Deus.

Quem deseja apreciar suas vidas e viver para desfrutar dos bens provenientes do trabalho?

Para isso, tirem das suas bocas as palavras maldosas e falsas.

Afastem-se do mal e pratiquem o bem. Procurem viver em paz e dediquem-se e alcançá-la.

Nas orações dos justos o senhor inclina seus olhos e seus ouvidos.

Deus evita a face daquele que faz o mal. E quem convive próximo do ímpio, que seu nome seja apagado de sua memória.

Os que caminham nas veredas da verdade, o Senhor sempre ouve, acolhe e liberta de todas as dúvidas.

Deus sempre está perto de quem é justo, mesmo quando este está deprimido.

As aflições e as angústias do homem justo podem ser inúmeras, mas o Senhor nos salva de todas elas.

O Senhor protege e salva todos os membros do meu corpo, mesmo que seja de um adversário invisível.

O mal leva o impiedoso para a maldade. Mas serão castigados os que desejam mal ao justo.

Senhor, resgate a fé da alma de seus filhos. Ninguém pode temer qualquer castigo quando crê e busca refúgio em Deus.
Papai Noel do caminhão (resposta)

Todo jornalista fica muito feliz quando seus textos têm alguma repercussão. E mais feliz ainda quando é escrito com muita emoção e tem esse retorno.

Agradeço pelos elogios dos amigos sobre a crônica "Ao Papai Noel do Caminhão" que escrevi para a Folha da Região no Natal e publiquei aqui no blog. Beijos à minha amiga Angélica Martins, sempre muito sensível, que deixou seu comentário aqui.

Mas nada me deixou mais feliz do que um e-mail que recebi de uma moça, que assinou como Rita, em nome do Papai Noel do caminhão. Reproduzo abaixo:

"A família e amigos do Papai Noel do caminhão agradecem sua crônica deste dia 25 de dezembro de 2007. Realmente foi uma tragédia a morte da pequena Luana para família da menina e para nossa família também, pois este Papai Noel do caminhão é muito querido por nós e pelos amigos.

Assim sendo, iremos apoiá-lo no que for preciso para que ele não abandone sua fé. Infelizmente... Fatalidade... Obrigada pela atenção e carinho. Família e amigos do Papai Noel do caminhão."
Sozinho (Nelly Furtado)

Estava procurando uma música do Peninha no Youtube e acabei encontrando o vídeo abaixo.

É a portuguesa-canadense Nelly Furtado, que vem fazendo muito sucesso em todo o mundo, cantando a música "Sozinho" em um de seus shows em Portugal.

Fiquei muito feliz em ver uma música brasileira sendo cantada por uma artista tão sensacional como ela.

Então, compartilho com você.

O vídeo foi feito por um fã, mas dá para ver a reação do público quando ela começa a cantar a primeira estrofe.




Você não sabem quem é a Nelly Furtado? Então, veja uma de suas músicas de maior sucesso: "Say it Right":

11 de setembro de 2001: dois anos depois

Vasculhando meu baú digital, encontrei o texto abaixo, que escrevi em 2003, na faculdade, um trabalho pedido pela excelente professora de português Roseli Imbernom do Nascimento. Achei que tivesse perdido, mas estava em um CD de arquivos que mantenho. Fiquei muito feliz, pois é um texto que me emocionou muito. Compartilho com você:


Parei na porta do quarto de meu filho e fiquei ali, observando-o dormir, tranqüilo, depois de um dia cansativo de brincadeiras para alguém de apenas cinco anos de idade. Percebi a paz em seu rosto enquanto ressonava. Aquelas mãos pequenas, o cabelo despenteado como de costume.

Então, chorei. Chorei de felicidade, por chegar em casa e poder contemplar o que mais amo nesta vida. Chorei de tristeza por lembrar de tantos pais que estavam mortos naquela hora por causa da sandice de fanáticos religiosos.

Era fim de noite de 11 de setembro de 2001, e havia acabado de chegar da redação do jornal onde trabalho. Passara lá o dia cobrindo o atentado às torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York, que matou mais de duas mil pessoas, incluindo brasileiros.

Chorei na porta do quarto do meu filho depois de presenciar pela TV dois aviões sendo jogados nos prédios americanos, as torres desabando, o desespero das pessoas próximas ao local. Enquanto trabalhava, a adrenalina não me permitia abrir espaço para a emoção. Os anos de repórter policial, sempre em contato com a desgraça alheia, fizeram-me mais frio nessa hora.

O dia foi corrido. A cobertura pela internet, em tempo real, da qual era o responsável, fazia com que percorresse constantemente vários sites noticiosos à procura de mais e mais informações. Ao mesmo tempo, acompanhava o noticiário da TV, soltando flashs e mais flashs de tudo o que acontecia naquele momento.

O mundo estava abalado e recorria à web para ficar por dentro dos fatos. Notícias desencontradas, outro avião caindo no Pentágono e mais um interceptado por aviões americanos. O internauta acompanhava tudo, deixando a internet tão lenta que muitos portais de notícia foram obrigados a montar capas especiais, mais leves, evitando assim que demorassem tanto para abrir.

No fim da noite, ao ir para casa, ainda pensava no trabalho que havia feito, na correria, na pressão do editor. Mas, parado ali, na porta do quarto do meu filho, não me contive e também desabei. Pensei nas cenas de pessoas caindo das torres, dos rostos cobertos por poeira, na morte de bombeiros que tentavam salvar vidas.

Chorei baixinho para não assustar meu filho, não acordá-lo. E quantos filhos estariam acordados naquele momento, chorando alto pelos seus pais, mortos durante o atentado... E quantas mães choravam desesperadamente naquela hora pelos seus filhos, vítimas da mesma desgraça...

As cenas do Word Trade Center me emocionam até hoje. Lembro-me na dificuldade em explicar para meu filho, no dia seguinte, que tudo aquilo que passava na TV era real. Os gritos, o pavor, as explosões, a fumaça. Não me esqueço da expressão de tristeza dele, da forma como choramos juntos, de como nos abraçamos. Estávamos juntos, graças a Deus.
Já vai tarde!

Recebi uma notícia ontem (26) que me deixou muito feliz: a estrelona da Glória Maria vai deixar o 'Fantástico'. Que felicidade!

Como vai ser bom não ver mais uma apresentadora/repórter que se acha melhor que a notícia. Alguém que precisa de um "é" como muleta toda vez que vai falar de alguma coisa ou chamar outra entrevista.

E suas reportagens especiais? Ela é a estrela, faz birra e tudo. As pessoas são meros complementos.

Fui pegando birra desta mulher com o passar dos anos. Antes, até a admirava como repórter, pois era mais profissional.

Se o 'Fantástico' está perdendo a audiência, com certeza a Glória Maria tem um pouco de culpa por isso. Eu mesmo não suportava mais assistir ao programa por causa dessa moça.

Sei que gosto não se discute. Muita gente a admira. Não sou nem desejo ser unanimidade, apenas expresso aqui minha opinião.

E já há boatos que ela deve ir para a Record. Que pena. Uma emissora que pensa em crescer, ultrapassar a Globo, não deveria contratar 'profissionais' tão ruins.
K.I.T.T., a Supermáquina, está de volta!

Mesmo que você não tenha vivido nos ano 80, com certeza já ouviu falar de uma série muito famosa chamada "Supermáquina", ou "Knight Rider", como era chamada nos Estados Unidos. Em 1991, virou filme: Knight Rider 2000.

A Supermáquina era um carro, um Pontiac Trans Am preto chamado K.I.T.T. (Knight Industries Two Thousand), com um seqüencial de luzes vermelhas na frente que fazia um barulho típico que na época era a maior sensação (o zunido das luzes do K.I.T.T. está para A Supermáquina assim como o zunido dos sabres de luz está para Guerra nas Estrelas).

Eu não perdia um capítulo. O carrão era dirigido pelo ex-policial Michael Knight (David Hasselhoff), jurado de morte e dado como morto que "defende os fracos e oprimidos". A primeira coisa que ele falou ao entrar pela primeira vez no carro foi: "Uau! Parece o banheiro do Darth Vader!".

A Supermáquina estreou nos Estados Unidos em setembro de 1982, e durou até maio de 1986, num total de 84 episódios. No Brasil, foi exibida pela Record e depois pelo SBT.

A voz do K.I.T.T. era feita no idioma original (inglês) pelo ator William Daniels, e dublada em português por Isaac Bardavid (famoso por emprestar a voz ao Wolverine no desenho e nos filmes dos X-Men, e ao Capitão Haddock no desenho Tintin). Na última temporada, a voz foi dublada por André Filho (que fez a voz de Christopher Reeve nos filmes do Superman).

Agora, a série será relançada pelo canal americano NBC. A estréia nos EUA será no dia 17 de fevereiro. Na nova versão, o piloto da máquina será o ator Justin Bruening, que deverá viver Mike Tracer, provavelmente o filho de Michael Knight.

E o K.I.T.T. ? É claro, foi totalmente repaginado. A voz do carrão será de Will Arnett. O canal americano NBC exibiu um teaser do seriado em que se ouve K.I.T.T. falando com Michael. "Hello, Mike" é a única frase que diz. (Com informações colhidas na internet em vários sites)



Veja a abertura da série original, dublada em português:
Quanto tempo uma mulher fica sem respirar?

Mais uma enviada por meu amigo Ventura Picasso. É um vídeo de comercial muito criativo e engraçado. Quando tempo uma mulher consegue ficar sem respirar? rs rs

CEP do Corinthians

Mais uma para cima do Timinho - vou acabar apanhando da Fiel... rs rs.

Acesse o endereço de CEP dos Correios, em www.correios.com.br/servicos/cep/cep_cep.cfm. Irá aparecer a página dos Correios solicitando que vc indique o número para a busca.

Agora, coloque o número 08383-015.

Veja o que aparece!!! rs rs
Para refletir profundamente

"O Corinthians é um time que dá muita alegria à maioria dos torcedores brasileiros, menos à própria torcida".
Redondilha Imperfeita

Hei de morrer tendo ciúmes!
Se não puder mais
Admirar teus lindos olhos,
Prefiro partir

Hei de morrer tendo angustia!
Quem me dera poder
Revelar meus sentimentos,
talvez, até doá-los.

Nada me faria feliz,
além de você!
Contente estou ao seu lado!

É por amar tanto,
que passarei dos limites!
Havendo de morrer.

Bela poesia criada pelo meu amigo Alex Cardoso, que nos deixou há mais de um mês. Foi encontrada por outro amigão, o Ventura Picasso, que enviou para o blog para a gente compartilhar com os amigos.
Assim vejo Araçatuba

Araçatuba minha linda cidade,
Maravilhosa e sem nenhuma vaidade,
Impondo sempre sua jovialidade,
Orgulho das crianças, dos idosos e da mocidade.

Em teu seio sempre estarei,
E para o mundo mostrarei,
Tudo que aprendi e de ti eu sei,
Em declaração de amor exporei.

Não condeno quem não te gosta,
Mas a este faço uma proposta,
Saia por ai visite outra encosta,
Amarás a natureza aqui exposta.

Um filho por sua terra luta,
A defende numa intensa labuta,
Mesmo que use força bruta,
Para que sua idéia repercuta.

Araçatuba a você quero dizer,
Tu és terra boa para se viver,
Todo cidadão que de ti nascer,
No seu leito deve morrer.

Bela poesia criada em 19 de dezembro de 2007, às 8h45, por meu amigo virtual Falcão, membro do Orkut, campeão de taekwondo e morador da cidade de Foz do Iguaçu (PR).
Ao Papai Noel do caminhão

A época de Natal sempre me deixou melancólico. Quando era criança, chegava a chorar, lembrando de animais de estimação mortos ou outras coisas que nos afetam nesta idade.

Neste ano, tenho um motivo mais forte para essa melancolia natalina. É o primeiro Natal sem meu pai, Manoel, que morreu em janeiro, aos 84 anos. Ele não era muito chegado a festas. Ia dormir cedo mesmo na virada do ano, em meio ao espocar dos fogos de artifício. Mas sua presença era forte no almoço com a família.

Acredito que, apesar da dor da perda de uma pessoa tão importante na minha vida, uma cena não vai sair da minha mente tão cedo. Imagine alguém que costuma distribuir presentes nesta época a crianças da periferia. Entendo que faça isso, provavelmente, porque deve ter tido uma infância difícil e hoje é capaz de ficar feliz vendo pessoas felizes. Afinal, é esse o verdadeiro espírito de Natal.

Agora imagine como está hoje este homem depois que uma dessas crianças, correndo para pegar um de seus brinquedos, morra de forma tão trágica, com a cabecinha esmagada pela roda do caminhão-trenó deste Papai Noel? Estou tentando me colocar em seu lugar, mas é uma situação tão difícil quanto o drama da família da vítima.

Essa tragédia aconteceu em Araçatuba no último sábado (22), no bairro Verde Parque. Neste dia, morreu Luana Vanessa Leoni da Silva, aos 6 anos. Ela tentou pegar uma boneca que caiu embaixo do caminhão que distribuía brinquedos e estava parado. O veículo se movimentou justamente nesta hora.

A notícia foi divulgada pela imprensa. O que não foi divulgada foi justamente a imagem do corpo da menina, com parte do crânio arrancada, estatelada no chão de terra da rua do bairro que tanto brincou em sua vida curta. Esta cena é muito forte, até mesmo para um jornalista acostumado às tragédias policiais como eu.

Hoje, dia de Natal, a família da menina não vai comemorar, apenas chorar a falta de alguém tão querido em um dia especial. E o homem que provocou tal tragédia quando queria apenas ver sorrisos de felicidade? E sua família, ao vê-lo sofrer do jeito que deve estar?

Não sei o nome dele e mesmo que soubesse não divulgaria. Ele não precisa de mais esse sofrimento. Apenas dedico esta crônica à família de Luana e a este Papai Noel que não conheço, que pode até ter decidido se aposentar naquele sábado e nunca mais distribuir brinquedos outra vez depois de tirar a vida de um pequeno ser humano em um acidente.

Peço a ele que não desista de ver tantos rostinhos felizes por uma simples boneca ou uma bola. Volte a fazer isso ano que vem, em homenagem à memória de Luana. Não se esqueça que o aniversariante de hoje sofreu muito e não abandonou sua fé. Não abandone a sua, sr. Papai Noel do caminhão.
Quero ver você não chorar...

Em 1987, o publicitário Lula Vieira teve a inpiração de buscar um dia o compositor Edson Borges, o Passarinho, para ajudá-lo a compor um jingle de Natal para o Banco Nacional.

Nasceu assim o "Quero ver você não chorar/ Não olhar pra trás/ nem se arrepender do que faz..."

O Banco Nacional acabou, mas a cada Natal a gente ainda lembra desta música com carinho!

É isso aí (Ana Carolina e Seu Jorge)

Eu não sei parar de te olhar... Eu não vou parar de te olhar... Eu não me canso de olhar... Não sei parar de te olhar...

Adorei encontrar este clipe no Youtube... Queria compartilhar com você. Adoro Ana Carolina, adoro Seu Jorge, inclusive como ator.

Feliz Natal!


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Volte sempre ao Blog do Zemarcos


Bem-vindo ao Blog do Zemarcos
José Marcos Taveira, autor deste blog, é jornalista e professor universitário em Araçatuba/SP.



Google


Faça parte de nossa comunidade no Orkut

Blog legal indicado pelo UOL

Links & Sites







Mensagens antigas deste blog
Mensagens antigas do blog, separadas semanalmente.
Sites e blogs indicados por
este blogueiro.


Indique este blog
Indique este blog
e ajude a divulgá-lo.









Divulgue seu blog!


Visitante número: