Dublando os caça-fantasmas, aos 16 anos


Encontrei uma raridade na net. O clipe da música tema do filme "Ghostbusters", grande sucesso dos anos 80. É muito tosco. Ruinzinho de doer, mas justamente por isso é engraçado. Aparecem várias personalidades chamando os caça-fantasmas. E, no final, os atores principais do filme até dançam com o Ray Parker Jr.

Você vai rir do que vou contar, mas já participei de uma dublagem da música em um festival, em Andradina, em 1987, no ginásio municipal de esportes. Eu tinha 16 anos e menos de 60 quilos.
Foi muito divertido.

O uniforme da turma eram macacões de postos de combustíveis - alguns impregnados ainda com o cheiro de gasolina. Os equipamentos de capturar fantasmas eram, na verdade, aplicadores de veneno em roça.

Para deixar mais "assustador", a gente desfilou pela cidade com um carro antigo do Fufu, proprietário de uma funerária, que foi muito gentil em nos ajudar. Colocamos até a logomarca dos caça-fantasmas nas portas.
Quando foi nossa vez de entrar no palco, um amigo nosso, usando um lençol, começou a percorrer a quadra, enquanto o locutor dizia que havia um fantasma assombrando o local e precisavam de alguém para capturá-lo. E nos chamou.

Foi aí que o Fufu ligou a sirene de sua "viatura", do lado de fora do ginásio, e a gente entrou. O sucesso foi tão grande que, se não me engano, ficamos em último lugar... rs rs rs... Final triste, né.... Mas valeu pela lembrança e fotos.

Por falar em fotos,repare nesta última, abaixo: estou enfiando o cabo do aplicador de veneno em uma parte não muito legal do meu amigo fantasma... rs rs

Veja, agora, o clipe da música tema do filme que inspirou este post:

O Xandão agora usa burca


Meu amigo Xandão Bocão Souza, um dos maiores colaboradores deste blog, decidiu que vai usar burca a partir de agora para esconder tanta beleza natural.

Isso vai acontecer até ele encontrar seu grande amor, alguém especial que mereça apreciá-lo todos os dias. Por enquanto, os amigos vão ver apenas seus olhos... O bocão sensual, então, nem pensar...
15 anos na Folha...


O tempo passa e vamos envelhecendo. Olha eu na foto acima, feita pelo Emídio Marques - não o vejo há muitos anos - quando era repórter, em 1998, cobrindo uma apreensão de arsenal em uma chácara de Araçatuba.

Minha amiga Angélica Martins me disse recentemente que quem acessa meu blog e não me conhece diz que sou um idoso por causa das fotos antigas que coloco. Tenho só 36 anos, viu...

Durante minha carreira como jornalista, fui colecionando fotos e amigos. Então, tenho bastante coisa, graças a Deus. Hoje, ao comemorar 15 anos trabalhando na Folha da Região - de carreira já são 20 -, lembro de algumas cenas que marcaram minha carreira neste jornal, o qual tenho muito orgulho de fazer parte da história.


A foto à esquerda, feita em 1994 pela Dayse Maria, saiu na capa do jornal. Mostra um troféu que o jornal ganhou de uma entidade italiana. Da esquerda para a direita, Manoel Martins dos Santos, um dos meus mestres; Carlos Alberto Tilim, patrimônio tombado pelo jornal; Ana Eliza, nossa diretora; o grande Genilson Senche, que um dia me emocionou ao me chamar de prata-da-casa; meu compadre e amigo Ferreira Barros, editor-chefe na época, segurando o diploma recebido; atrás dele está o Carlos Ley, veterano jornalista que respeito muito; segurando o troféu está Disnei Rodrigues, amigo de Castilho City e um excelente jornalista; atrás dele, outro amigão, o Paulinho Mantello; olha eu do lado dele; ao lado, minha amiga-eterna professora Paula Saab; do lado dela, Claudinha Russo.

Na foto do lado, registrada pelo meu amigão Sérgio Menezes, uma reportagem que fiz com o parapsicólogo Olegário de Godoy, em 1995, na época em que eu era correspondente na Sucursal de Birigüi.

À primeira vista, parece estranha, afinal, o homem está em cima de mim, apoiado por meu amigo Chico Trajano. Veja que estou com os pés e a cabeça apoiados em cadeiras.

Ele fez comigo uma espécie de hipnose. Me fez imaginar que era um banco de praça. Fui ficando com o corpo tão rígido, que ele subiu em mim e não senti nada... Grande experiência...

Nestes 15 anos passei por muitas aventuras, conheci bons e maus colegas de trabalhos, tive muitas alegrias e tristezas. Muitos amigos passaram pelo jornal, que sofreu várias mudanças. Aprendi muito, ajudei muito, cresci muito. Que venham outros 15...
11 anos como papai...


Há 11 anos, conheci a pessoa mais importante da minha vida. Aliás, da minha e de minha amada-amante Luci Neide. O Michael chegou de parto normal, era muito chorão, deu um trabalho danado nos primeiros meses, mas valeu a pena.

Hoje, dia 2 de outubro, meu melhor amigo faz 11 anos. É um cara sensacional. Muito inteligente, coleciona nota 10 na escola - quando tira 7, fica de castigo... rs rs...

O que mais posso dizer do meu filho... Que é tão carinhoso, que adora dormir em cima do meu peito - hoje em dia ele me amassa... rs... Que é fera em computador e videogame... Parabéns, filhão...

Na foto acima, uma pequena comemoração que fizemos na casa da minha mãe no domingo. Abaixo, um vídeo que fiz dele quando comemorou 10 anos. Há cenas muito legais. Ele não gostou muito da parte em que eu digo no vídeo que ele está dando uns amassos em uma coleguinha...

Mariângela, Maurinho e o 'Sem nome'


Quando era garoto, lá pelo final dos anos 80, morava em Andradina e estudava no JBC. Naquela época, tinha dois grandes amigos: os irmãos Mariângela e Maurinho Anelli.

A Mariângela sempre foi uma mulher forte, bonita, enfim, uma pessoa muito, muito bacana que admiro demais. O Maurinho também era um grande colega - olha ele na foto ao lado da esposa, a Sil. Lembro-me que ele tinha um aparelho de som modernoso na época, que ficava guardado em um módulo com vidro. Quando ia na casa dele, ficava babando.

Mas um episódio marcou nossa amizade. Em 1989, uma gincana mobilizou o JBC. Na época, a Má estava grávida, com um barrigão enorme. Eu trabalhava na Rádio Urubupungá AM e eles foram me visitar durante o programa. Lembro-me como se fosse hoje dos dois no estúdio e a gente tentando se organizar para competir na gincana.

Éramos poucos, mas com muita vontade. A gente não conseguiu nem escolher um nome para o grupo. Então, ficou "Sem nome" mesmo. Nosso grito de guerra era: "Sem nome, sem nome, sem nome é o nosso nome!". Foi sensacional.

E não é que ganhamos. E ganhamos também como melhor torcida organizada. Com os dois troféus nas mãos, nos trancamos em uma das salas da escola e comemoramos - nós e os integrantes da turma. Durante os discursos, decidimos dar o troféu de melhor torcida para a Má. Ela, sempre forte, nossa guerreira, não agüentou a emoção e começou a chorar. Aquela cena nunca saiu da minha cabeça.

Na seqüência, a turma me deu o troféu principal. Está comigo até hoje, na estante do meu escritório. É um dos meus xodós. E ainda guardo também a faixa que a gente usou - olha a foto à esquerda. Eu fiz o desenho, copiando de uma revista de humor da época, e a Má pintou na faixa.

Nunca mais ouvi falar dos dois irmãos depois disso. Quase 20 anos depois, encontro uma moça em meu orkut, me convidando para ser sua amiga. Quase caí da cadeira e fiquei muito emocionado quando descobri que era a Má. E no orkut dela pude ver sua filha mais velha, aquela que estava em sua barriga quando fizemos a gincana. A menina chama-se Monique, tem 18 anos, e já é mãe.

A Mariângela é artista plástica e o Maurinho, pastor evangélico. Tenho muita saudade deles e um dia a gente vai se reencontrar pra botar o papo em dia. Afinal, são quase 20 anos, né... rs...
Gui Massaroto e sua roupinha estranha...


Meu amigo valparaisense Guilherme Arantes Massaroto é um cara muito inteligente, está no último ano de Jornalismo e ainda vai dar o que falar. Mas de vez em quando usa umas roupas meio estranhas, umas faixas na cabeça...

Dá uma olhada na foto acima... Que coisa mais, digamos, Shas (Sindicato dos Homossexuais Assumidos)... Nosso representante assíduo em Valparaíso... rs
Olha uma foto do Valdivo


O Valdivo Pereira vive fotografando, aparecendo por meio de seu trabalho. E quase nunca é visto em fotos. Então, olha ele aí em uma foto muito criativa que fiz com meu celular megahipersuperultratudo-de-bom!!!
[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Volte sempre ao Blog do Zemarcos


Bem-vindo ao Blog do Zemarcos
José Marcos Taveira, autor deste blog, é jornalista e professor universitário em Araçatuba/SP.



Google


Faça parte de nossa comunidade no Orkut

Blog legal indicado pelo UOL

Links & Sites







Mensagens antigas deste blog
Mensagens antigas do blog, separadas semanalmente.
Sites e blogs indicados por
este blogueiro.


Indique este blog
Indique este blog
e ajude a divulgá-lo.









Divulgue seu blog!


Visitante número: